Por Rosimara Bernhardt e Pe. Roberto Gottardo,SJ

Missa celebrada em um dos pavilhões do CTG

Aconteceu nos dias 15, 16 e 17 de junho o Acampamento Jovem: Levanta-te! organizado pela Coordenadora da Pastoral Juvenil da paróquia São Virgílio, Elizete Hugen Boso, juntamente com toda a sua equipe. Participaram deste evento 120 jovens, sendo a maioria de Nova Trento, alguns de São João Batista, Brusque e Canelinha; 100 voluntários atuaram nos “bastidores”.

Não vou falar da dinâmica do encontro. Quero pontuar apenas dois momentos importantes do Acampamento: as duas missas que foram celebradas pelo nosso pároco, Pe. Roberto J. Gottardo. No Sábado, às 21h, Pe. Gottardo esteve no CTG Fazenda Silva Neto (Canelinha) lugar que abrigou o Acampamento, para celebrar a missa com a moçada. Foi um momento de grande emoção, percebia-se a presença do divino naqueles jovens, na relação de amizade, carinho, ajuda mútua e afeto que se manifestava entre eles.

Dia da Solenidade da Santíssima Trindade. Dia de festa para muitos jovens de Nova Trento e das paróquias vizinhas. Com esse espírito, aconteceu na Igreja Matriz das 18h30, a missa de encerramento do evento. Foram praticamente duas horas de muita espiritualidade, vibração e intensidade; verdadeira explosão de animação, fé e entrega daqueles jovens “pilhados” pela maravilhosa experiência que realizaram naquele sítio.

Em sua homilia, Pe Gottardo destacou a primeira frase do evangelho do dia: “Tenho ainda muitas coisas a dizer-vos, mas não sois capazes de as compreender agora” (cf. Jo 16,12). Por que Jesus disse isso? Porque os discípulos ainda não eram capazes de compreender toda a extensão da vida e da mensagem de Jesus. Jesus “enterrou” um modo de crer em Deus; Jesus revolucionou o modo de ser religioso; Jesus trouxe ao mundo um amor incandescente, jamais vivido e/ou sonhado por ninguém. Coisas ainda grandes demais para a capacidade intelectiva dos discípulos.

A ação de Deus na nossa vida não depende Dele, mas de nós. Para Deus realizar a sua obra em nós devemos nos abrir, o não abrir-se significa viver hibernando e se tornar refém da alienação. O peixe é inteiramente envolvido pela água mas é quem menos entende de água. Se amamos de verdade estamos no coração de Deus. Falou que Deus é jovem, vibrante, apaixonado por cada um de nós. Deus gosta de brincar (cf. Prov 8,30-31).

Após a sua reflexão Pe. Roberto passou a palavra ao psicólogo Luiz Carlos Vantroba (Brusque), palestrante do retiro que chamou 10 jovens para dar o testemunho sobre os dias vividos no acampamento, momento de grande emoção que contagiou a todos.

Luiz concluiu pedindo a todos para rezar uma Ave Maria para que tudo o que foi semeado no coração daqueles jovens germine e produza frutos. E terminou com um recado aos jovens dizendo que a experiência do Acampamento foi apenas um treinamento para ser cristão de verdade; doravante devem pôr em prática tudo o que aprenderam. E também deu um recado aos pais: que “terreno” estão oferecendo aos filhos para que as sementes germinem!?

Na linguagem deles, foi uma experiência que “valeu a vida”. Inesquecível. Que venham os frutos!

 

 

Comente