Por Enelita Medeiros

Estar no alto do Morro da Cruz e nos braços de Nossa Senhora do Bom Socorro… Que bênção! Que mais o coração humano pode ansiar depois de se sentir profundamente envolvido pelo amor do Pai e da Mãe, Maria?

Foi esse amor em dose dupla que sentimos todos nós que tivemos o privilégio de participar da Santa Missa neste primeiro domingo de maio de 2018, no Santuário Nossa Senhora do Bom Socorro. Momento sublime em que Jesus nos dizia através do seu Evangelho: “Amai vos uns aos outros como eu vos amei” (cf. Jo 15,12). E no trecho da epístola dizia: “Aquele que não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor” (cf. 1Jo 4,8).

O desafio da ordem de Jesus está na conjunção “como”, sublinhava Pe. Roberto, pois amar de qualquer jeito e sem noção não é o “como Eu vos amei”. Amar alguém, segundo o pensamento de Jesus, não é apenas cultivar nobres sentimentos e fazer filantropia. Amar e permanecer no amor é cultivar atitude de contínuo serviço gratuito e amoroso, a exemplo de Jesus que deu a vida por amor. Maria também foi mestra na arte do serviço (cf. Lc 1,39-45).

Quem ama sem fazer distinção e pratica o bem sem olhar a aquém está bem próximo do “como Eu vos amo”. E esse amor se manifesta na fé em Nossa Senhora do Bom Socorro como D. Maria Maciel (Biguaçu) testemunhou o milagre de Nossa Senhora em sua vida quando ela esteve no Santuário e suplicou de Nossa Senhora a graça.

Cantos lindíssimos e profundos em vozes abençoadas nos colocaram em sintonia com o divino, ou seja, no coração de Deus e no colo de Maria. “Minha alma engrandece o Senhor e meu espírito exulta em Deus meu Salvador” (cf. Lc 12,46-47). Que felicidade!

 

Comente