Por Antonio Bendrot

Como bem sabemos, ninguém nasce cristão, tornamo-nos cristãos. É aos poucos que a pessoa vai conhecendo e se encantando com o projeto do Reino proposto por Jesus. É na vivência pessoal da fé e em comunidade que se conhece os ensinamentos de Jesus. Nesse sentido a Arquidiocese de Florianópolis está intensificando cada vez mais a proposta de Iniciação à Vida Cristã. É a catequese/evangelização acontecendo de um jeito novo.

Em nossa paróquia já é o terceiro ano que temos crianças inscritas nesse processo de formação, onde os pais recebem a primeira formação e depois acompanham seus filhos/filhas ao longo de toda a catequese. É um trabalho árduo mas que torna possível o verdadeiro encontro com a pessoa de Jesus Cristo e isso, sem dúvidas, vale todo o esforço realizado.

No último sábado (29), aconteceu na comunidade São Cristóvão (Ponta Fina Sul) a celebração da santa missa presidida pelo pároco, Pe. Roberto. Após a proclamação do evangelho o seminarista Thomas foi convidado a fazer a homilia e dirigiu palavras importantes a toda comunidade ali reunida. Partindo da primeira leitura da liturgia do dia destacou o importante papel de participação que cada cristão tem na comunidade; as celebrações podem ser melhores e mais atraentes à medida que colocamos os nossos dons a serviço da comunidade. Fazendo a comparação da fé com uma engrenagem que se não for bem cuidada começa e enferrujar e isso não deve acontecer em nossa vida. Disse ainda que cabe a cada um de nós buscar e dar o melhor.

Após esse momento iniciou-se o rito de admissão na catequese. Após as crianças receberem o anúncio da pessoa de Jesus, nos primeiros encontros, e decidirem que querem de fato seguir esse caminho, agora passam a receber seus ensinamentos para serem bons discípulos do Mestre. A catequese de Iniciação à Vida Cristã tem vários momentos significativos que ajudam na revelação dessa fé maravilhosa que vivemos.

Em poucas palavras o padre Roberto motivou os pais a serem os grandes incentivadores de seus filhos para seguirem fielmente a Jesus. Muitas vezes, os filhos se afastam da Igreja por causa da falta de bons exemplos em casa, e/ou do contratestemunho da fé professada. Por isso, é fundamental que os pais assumam com coragem e empenho o papel de serem os primeiros catequistas.

Dito isso cada catequizando foi marcado na testa pelo padre Roberto com o sinal da cruz e recebeu uma pequena cruzinha em um cordão que foi colocado pelos pais na criança, um sinal de que estão dispostos a acompanhar seu filho/a nesse caminho. Os catequizandos poderão usar a cruzinha recebida no seu dia-a-dia para lembrar que estão aderindo a fé. Seguiu a celebração na qual a comunidade participou e cantou com grande alegria.

Que Deus abençoe e guie cada um dos catequizandos inscritos na catequese de nossa paróquia, bem como cada catequista. Somente pela ação do Espírito Santo e por um sincero desejo de adesão será possível alcançar esse objetivo de encontro com Jesus Cristo.

Comente