Ao final do mês de maio, carinhosamente dedicado à Mãe, em uma bela noite de sábado, a Paróquia São Virgílio realizou mais um feito histórico: a transmissão da missa no Santuário Nossa Senhora do Bom Socorro. Presidida pelo Pe. Lúcio e com a presença dos padres Pedro e Flávio, e do diácono Mauro, essa Celebração contou ainda com a equipe litúrgica do dia (leitores), da equipe de animação do canto, crianças da IVC e suas mães. Todos de forma presencial no dia; mas, online quase 2.000 pessoas estavam assistindo a Missa. Um dos momentos emocionantes foi a Coroação de Nossa Senhora, um ato religioso profundamente carinhoso com a Mãe de Jesus e Nossa Mãe. Com certeza a alegria evangélica tomou conta de todos os que assistiram, ou participaram da Missa no Santuário N. S. Bom Socorro. Glória a Deus!

por Diác. Mauro Costa

 

Agora a Evangelização em nossa Paróquia tem mais um meio, a web rádio. Por ela, os paroquianos poderão ouvir músicas, orações, informações, programas formativos, dentre outras novidades. As pastorais e movimentos, e suas lideranças, poderão realizar programa

s. O padres, diácono e lideranças terão oportunidades para apresentar temáticas evangélicas e, com isso, fortalecer a evangelização.

Acesse a página da Paróquia e clique na Web Rádio. Participe de mais da comunidade e fortaleça essa comunhão de fé!

Diác. Mauro Costa

No Dia de São José Operário, e na Primeira Sexta-Feira do Mês de maio, a Paróquia São Virgílio inaugurou a sua primeira Web Rádio. Se em fevereiro fora iniciada a transmissão da Missa pelo facebook da paróquia, com imensa aprovação dos fiéis, agora eles podem também acompanhar aos inúmeros eventos da paróquia por meio da web rádio.


E todas essas inovações são implantadas na paróquia para que os fiéis, em meio ao isolamento social por causa da pandemia do coronavírus, possam assistir e ouvir as Celebrações Eucarísticas. A respostas de todos têm sido de agradecimento e satisfação; testemunha-se isso no facebook e no número de ouvintes da rádio logo no primeiro dia. Também se percebe uma comunhão de fé e o desejo de se fazer presente, seja pelas curtidas, comentários e compartilhamentos no facebook.


Diante de tudo isso, podemos dar Glória a Deus por tantos benefícios! E a Maria, carinhosamente intitulada pelos paroquianos como Nossa Senhora do Bom Socorro, agradecimentos pela proteção.

Fique em casa, com Deus, com Maria, com sua família e em comunhão com todo o Povo de Deus!

Após a publicação da Portaria da Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina Nº 254, de 20 de abril de 2020, a Arquidiocese de Florianópolis divulgou na manhã desta terça-feira, dia 21 de abril, novas orientações aos católicos dos 30 municípios de seu território.

Um dos pontos em destaque é que sejam cumpridas com rigor as orientações das autoridades de saúde pública municipais, que podem emitir normas mais restritivas se necessário.

É importante também que a Portaria da Secretaria de Estado da Saúde (disponível aqui) seja fixada em local visível nas igrejas e afins.

Clique aqui para baixar o arquivo em PDF.

ORIENTAÇÕES

Tendo presente a Portaria da Secretaria de Estado da Saúde Nº 254, de 20 de abril de 2020, que estabeleceu normas sobretudo para as “igrejas evangélicas” a respeito do funcionamento de igrejas, templos e afins, EMANAMOS algumas ORIENTAÇÕES para os CATÓLICOS da ARQUIDIOCESE DE FLORIANÓPOLIS.

1. Sejam cumpridas com rigor todas as orientações advindas das autoridades responsáveis pela saúde pública nos mais diversos níveis: Federal, Estadual e Municipal. Esteja-se atento ao quanto determina a autoridade municipal, que pode emanar norma mais restritivas.

2. Continua em vigência o quanto determinado no Decreto Arquidiocesano Prot. Nº 099/20 L. 23, de 17 de março de 2020, a saber: todos os fiéis estão dispensados da obrigação de participar das Missas dominicais e dos demais dias de preceito, de acordo com o previsto no Cân. 1247 do Código de Direito Canônico.

3. Todos os que pertencem ao grupo de risco, como idosos, hipertensos, diabéticos, imunodeprimidos e gestantes, devem – na medida do possível – permanecer em casa. Os clérigos que pertencem a esse grupo tenham os cuidados devidos e ponderem, com prudência, a conveniência da sua exposição nas ações litúrgicas e outros atendimentos pastorais.

4. As MISSAS e outras CELEBRAÇÕES com a presença de fiéis foram autorizadas, com as seguintes orientações:

a) a Portaria Nº 254/SES, de 20 de abril de 2020, e estas ORIENTAÇÕES deverão ser afixadas em locais visíveis nas igrejas e lugares afins;

b) deverá ser rigorosamente respeitada a lotação máxima de 30% da capacidade da igreja. Portanto, se for necessário, haja um número maior de celebrações de acordo com as condições de cada Paróquia;

c) somente as pessoas com máscaras poderão adentrar na igreja e deverão fazer a higienização das mãos com álcool gel 70%;

d) não poderão participar das missas e outras celebrações quem apresentar sintomas de resfriado/gripe;

e) deverão ser marcados os assentos para os fiéis sentarem, respeitando a distância de 1,5 metros;

f) a igreja deverá ser continuamente higienizada, intensificando-se a limpeza das áreas com desinfetantes próprios para a finalidade e realizar frequente desinfecção com álcool 70%, quando possível, sob fricção de superfícies expostas;

g) para a comunhão eucarística tanto o ministro (sacerdote, diácono ou leigo) quanto os fiéis deverão higienizar as mãos com álcool em gel 70% antes e depois da distribuição;

h) continue sendo realizada, onde for possível, a transmissão das celebrações via internet, seguindo as recomendações do Art. 4 Portaria/SES Nº 254;

i) por fim, para que tudo isso seja observado, é necessária uma EQUIPE de colaboradores para o controle de entrada, higienização e limpeza, segurança, etc., além das funções litúrgicas.

5. Quanto às demais atividades religiosas:

a) ampliem os horários de atendimento individual da confissão, respeitando a distância física recomendada e demais medidas de segurança;

b) quanto ao Sacramento do Batismo, seja celebrado somente em caso de emergência;

c) quanto ao Sacramento do Matrimônio, trate-se com os noivos a conveniência da sua celebração pública, observando as medidas estabelecidas pela Portaria/SES Nº 254;

d) quanto às manifestações da piedade popular, sejam suspensas as procissões e outras devoções públicas externas (fora do templo);

e) quanto às Celebrações de Exéquias, tenha-se a prudência necessária para evitar aglomeração de pessoas, observando-se as normas prescritas pelas autoridades sanitárias;

f) recomenda-se, vivamente, nesse tempo, a oração pessoal e em família;

g) todos os encontros presenciais da ação evangelizadora e pastoral da nossa Arquidiocese (inclusive a Catequese) continuam suspensos, podendo, na medida do possível, ser realizados de modo remoto, pelas plataformas digitais de videoconferências ou similares;

h) as Secretarias Paroquiais, como já orientado anteriormente, podem continuar semiabertas, seguindo as normas estabelecidas pela autoridade sanitária.

Estas orientações valem enquanto não for decidido em contrário pelas autoridades competentes.

Deus recompense os que estão trabalhando para amenizar as dores dos que padecem e ilumine os que buscam a solução para essa grave situação.

Florianópolis, 21 de abril de 2020.

Dom Wilson Tadeu Jönck
Arcebispo Metropolitano de Florianópolis

_____________________________________

Fonte: Arquidiocese de Florianópolis

Considerando o momento difícil que vivemos, sob ameaça de expansão do COVID-19 e considerando os decretos emitidos pelos autoridades sanitárias acerca das medidas preventivas contra a pandemia causada pelo Coronavírus, a Arquidiocese de Florianópolis, na pessoa de seu Arcebispo, Dom Wilson Tadeu Jönck, scj, emite decreto acerca das determinações para o enfrentamento da propagação da doença em nossas comunidades.

Para fazer o download do decreto em PDF clique aqui.

Quaresma, tempo de preparação para a festa da Páscoa, é ocasião favorável para revisar a vida e corrigir os rumos da caminhada cristã. Como em outros anos, a Igreja lança a Campanha da Fraternidade que auxilia a viver o espírito da Quaresma. O tema da CF 2020 é “Fraternidade e Vida: Dom e Compromisso”. O lema é: “viu, sentiu compaixão e cuidou dele”. A seguir proponho alguns pontos de reflexão que podem ser encontrados no Texto Base da CF.

O próximo – Um doutor da lei pergunta: quem é o meu próximo? E Jesus responde narrando a parábola do Bom Samaritano. A parábola inverte a pergunta. Não se trata tanto de saber quem é o próximo, mas ser o próximo de quem se encontra em necessidade. Não basta ter um conceito e manter-se indiferente, como o sacerdote e o levita da parábola. Para ser próximo do outro é preciso ter compaixão. “Proximidade, afinidade e serviço”, segundo Papa Francisco, são os critérios para a ação pastoral.

A partir das atitudes do Bom Samaritano é possível estabelecer um programa quaresmal com os seguintes passos. 1) Dedicar-se à escuta da Palavra que converte o coração; 2) Ter verdadeira atenção para com o outro; 3) Romper com a indiferença frente ao sofrimento do outro; 4) Ser disponível para o serviço.

A Quaresma é um caminho que conduz à vida nova revelada na Páscoa. Este caminho pede jejum, oração e esmola. O jejum ajuda a esvaziar-se de si e abrir-se ao outro. A oração é aproximação, nova relação, ocasião em que se é tocado pelo amor de Deus. A esmola é partilha de vida, cuidado amoroso; é encontro com o próximo é exercício do compromisso. Para o outro, o próximo é cada um de nós.

Quaresma é tempo de exercitar o olhar. Olhar é interessar-se pelo outro e pelo mundo em que se vive. É tempo de evitar o olhar que expressa indiferença, ódio, desprezo, tristeza, maldade, mentira. É importante aprender a ter o olhar do Bom Samaritano: olhar com interesse, com alegria, com esperança, com confiança, com compaixão, com perdão e verdade.

Por Dom Wilson Tadeu Jönck, scj

A música é um importante instrumento de unidade para tornar eficaz o anúncio do Evangelho no mundo de hoje, através da beleza que ainda fascina e torna possível crer no amor do Pai. Por isso, nada melhor do que aproveitar a intercessão de Santa Cecília, padroeira dos músicos cuja memória litúrgica celebramos no dia 22 de novembro.

Outro assunto importante dessa edição são os frutos do Mês Missionário Extraordinário e os diversos eventos que marcaram esse tempo especial na nossa Igreja. Foram visitadas pessoas em hospitais, colégios, casas de recuperação… Quantas pessoas puderam viver uma experiência missionária em sua paróquia ao visitar os vizinhos e doentes da comunidade?! Há tantas histórias, testemunhos e partilhas! Como comunicar tudo o que vimos e vivemos? Para isso contamos com você, amado(a) leitor(a). Envie-nos o seu testemunho ou um breve relato de como a sua comunidade viveu o Mês Missionário Extraordinário e quem sabe ele será compartilhado com todos através de um espaço especial em nosso site.

Outra novidade é a chegada da jornalista Giovanna Dutra, a mais nova colaboradora da Assessoria de Comunicação da Arquidiocese que integra o núcleo editorial do jornal. Bem vinda, Giovanna! Que o Espírito Santo conduza teus caminhos conosco.

Nesse fim de semana, nosso arcebispo metropolitano, dom Wilson Tadeu Jönck, esteve em visita pastoral em muitas de nossas comunidades, onde celebrou a santa missa e presidiu reuniões com os CPCs de cada capela por onde passou. O objetivo dessa visita é nortear o trabalho de nossa paróquia em consonância com aquilo que é realizado na arquidiocese. Entre as diretrizes apontadas por dom Wilson está um ênfase na IVC e na vida matrimonial. Para além disso, a importância de que outras pastorais e coordenações estejam sempre atuantes: A Pastoral do Consolo e da Esperança, os coroinhas, etc etc.

Nosso bispo destacou, com razão, que o CPC não tem por função primeira a manutenção das estruturas físicas. Seu trabalho consiste em fomentar a vida cristã e a atuação pastoral. É inadmissível que o conselho da comunidade não esteja cônscio da vida de sua comunidade.

O primeiro momento ocorreu na comunidade de Santo Antônio (Baixo Salto), as 15h de sábado. Em seguida o bispo dirigiu-se à São João Batista (30 Réis). Já no domingo, pela manhã, ele visitou a comunidade de são José, no Claraíba. Pela tarde, esteve presente no Serraval (Santo Isidoro) e na igreja Matriz, onde encerrou o cronograma.

Além disso, é válido ressaltar que ele também se reuniu com o CPP, na sexta-feira à noite, com os catequistas pelo sábado de manhã e com os jovens de nossa paróquia, às 20 hrs do mesmo dia.

A visita pastoral prosseguirá até o dia 13 de abril. Confira as imagens desse fim de semana:

 

Santo Antônio (Baixo Salto):

 

São João Batista (30 Réis):

 

Santo Isidoro (Serraval):

 

São José (Claraíba)

 

São Virgílio (centro)

Por Jean Bunn

O pastor que vem ao encontro das ovelhas. Foi esse o termo empregado pelo Pe. Revelino Seidler durante a reunião ocorrida nessa terça-feira (05) com membros do CPC, do CPP e com funcionários da casa paroquial para determinar e preparar a visita pastoral de nosso arcebispo, dom Wilson Tadeu Jonks, à paróquia.

A visita ocorrerá entre março e abril. Dom Wilson pretende visitar cada uma de nossas comunidades, além de se reunir com nossas lideranças, com os catequistas e com os jovens de nossa paróquia. Os detalhes da vinda ainda estão sendo preparados e serão divulgados muito em breve, mas, fica aqui o nosso apelo para que cada um comece a se conscientizar e se preparar bem.

Pe. Revelino pediu que coloquemos em nossas orações diárias e em nossos encontros comunitários a intenção dessa visita, que deverá servir tanto para aproximar o bispo com a realidade dos fieis, quanto para melhor estabelecer as diretrizes que servirão para conduzir o apostolado em nossa paróquia.

 

 

 

 

Por Mauro Costa

Na última quinta-feira (06), as lideranças pastorais da Forania de Tijucas – leigos, religiosas, diáconos e padres – se reuniram para o último encontro deste ano. Ele foi realizado no salão paroquial da igreja matriz São Virgílio, em Nova Trento (SC), das 19h às 21h. Um momento fraterno entre aqueles que se disponibilizam para Deus no serviço ao Povo.

Antes de abordar a pauta do dia, os participantes foram acolhidos por paroquianos com lanche, música e alegria. Em seguida, o vigário forâneo, Pe. Elisandro – pároco da São Sebastião (Tijucas) – abriu a reunião e solicitou à equipe de paroquianos de São Virgílio que coordenassem a oração inicial. Constituída pela sra. Eunice (CPP), sra. Elenita (CPC) e pelo sr. Mauro Costa (catequese), os participantes foram chamados à meditação sobre o tema do Advento, ou seja, o da preparação para o nascimento do Senhor. Estando a manjedoura vazia, todos foram convidados a colocar um ramo de folhas nela e, concomitantemente, compartilhar com os demais a sua esperança em relação ao nascimento do Menino-Deus.

Após, o vigário forâneo passou a palavra ao Coordenador Arquidiocesano de Pastoral, Pe. Revelino Seidler. Ele solicitou a todos que fizessem uma rápida avaliação dos trabalhos pastorais na Forania, orientando-se pelas seguintes categorias: força, oportunidades, fraquezas e ameaças. Todos puderam compartilhar. Dentre as partilhas se evidenciou que a força maior na forania é formada pelas lideranças, cristãos e cristãs que, disponíveis a Deus, assumem inúmeras frentes de serviço em suas paróquias; verdadeiras forças vivas na Arquidiocese.

Ao final, foram realizadas comunicações, dentre as quais, as transferências dos padres na Forania de Tijucas, a permanência do atual Vigário Forâneo nesse serviço e as novas orientações canônico-pastorais. Em seguida, o Pe. Elisandro agradeceu a presença de todos, fez a benção final e desejou um Feliz Natal. Um encontro fraterno entre irmãos e irmãs que finaliza as reuniões deste ano da Forania de Tijucas. Deus seja louvado pela vocação de todos!